Após dois meses, menina continua desaparecida na Bahia: "Sofrimento que não para"

Há dois meses, Gabrielly Gomes, de sete anos, desapareceu enquanto brincava na porta da casa da avó, no bairro Gabriela, em Feira de Santana, a cerca de 100 km de Salvador. Vizinhos contaram que, no dia do desaparecimento, viram um carro suspeito rondando a localidade, mas ninguém disse se viu alguém colocando a criança dentro do veículo.

As investigações seguem em sigilo. O delegado responsável pelo caso disse que recebeu muitas informações falsas que dificultaram os trabalhos. Os investigadores visitaram cidades da região, mas sem sucesso. Um suspeito de participação no sequestro chegou a ser preso, mas logo o envolvimento dele no crime foi descartado.

Segundo Jaílson Santana, pai de Gabrielly, a família tem poucas informações concretas da garota. Um caminhoneiro de passagem por Feira de Santana viu as fotos da menina, que foram espalhadas pela cidade, e procurou os pais da criança para dizer que quando viaja a trabalho pelo estado do Piauí viu uma garota com as mesmas características de Gabrielly. Contou também que a menina estava com dois homens e uma mulher e parecia estar com muito medo dessas pessoas.

O caminhoneiro disse que, ainda no Piauí, chegou a procurar a polícia depois de suspeitar de um provável sequestro, mas não soube dizer que tipo de providências foram tomadas após as denúncias.

De acordo com o pia da menina, outra ligação também aumentou ainda mais as suspeitas de que Gabrielly estaria no Piauí. A pessoa afirmou ter visto a menina no Estado e o pai cobra que a Polícia Federal ajude nas investigações.

— Um sofrimento que não para, não estou aguentando mais, eu quero fazer o que for preciso [...] o que eu puder fazer, vou fazer, mas eu quero encontrar minha filha.

Fonte(s): R7.com


Após dois meses, menina continua desaparecida na Bahia: "Sofrimento que não para"

Marcadores:

Postar um comentário

[disqus]

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.