Ao menos em um momento inicial, os vídeos que violarem as novas políticas vão ter sua visibilidade reduzida pelos sistemas da rede social. Vale notar que, ao menos no momento atual, vídeos constituídos por “contagens regressivas” para eventos importantes não foram proibidos pela companhia.
As mudanças têm como objetivo permitir que o Facebook tenha mais controle sobre os conteúdos publicados por seus usuários — afinal, a divulgação de crimes ou de imagens de baixa qualidade não são nada agradáveis para anunciantes. Quanto mais capaz a empresa for capaz de oferecer uma plataforma de qualidade, menor as chances de que pessoas (e agências publicitárias) voltem sua atenção para opções como o YouTube ou o Periscope.