TJ-BA acata denúncia do MPE que pede afastamento e prisão do prefeito Elmo Vaz

  Em decisão publicada nesta quarta-feira (26), os desembargadores da Primeira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJ...

 




Em decisão publicada nesta quarta-feira (26), os desembargadores da Primeira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJ-BA), à unanimidade, receberam a denúncia Ministério Público da Bahia (MP-BA), em desfavor do prefeito de Irecê, Elmo Vaz Bastos de Matos, nos termos do voto do relator, “sem afastamento do cargo e sem decretação de prisão preventiva”. Confira aqui a decisão do Tribunal.


De acordo com denúncia do MPE, Elmo Vaz gastou, em 2017, “rendas públicas, indevidamente, em favor de particulares, no total de R$ 512.300,00”, de modo deliberado.

Segundo o MP-BA, “para satisfação de interesse pessoal”, Elmo contratou “por meio de irregulares inexigibilidades” diversos artistas, empresas e agenciadores para “apresentações nos festejos juninos daquele ano, sendo a conduta atentatória ao interesse público e gravosa ao erário”. A peça acusatória foi provocada pelos vereadores Toinho do Judô, Espedito Moreira, Leonardo da Silva, Margarida Cardoso, Valdereis Ferreira Lopes, Consuelo Dourado e Irisvan Barreto.

O prefeito de Irecê foi denunciado à Justiça por “favorecer economicamente particulares de sua predileção, desprezar torneios licitatórios necessários” e promover “contratações diretas, por “ilícitas inexigibilidades”. De forma alheia aos princípios da Administração Pública, “todos vínculos se processaram em poucos dias, ou até em único dia, e sem a transparência e publicidade devidas”, gerando grande prejuízo aos cofres públicos.

O Ministério Público da Bahia ainda enfatiza a “evidente montagem”, “simulacro”, “conluio de vontades a fim de se burlar procedimento licitatório”, preços “mais do que sem parâmetros”, “sem nenhuma baliza, exceto por unilaterais propostas”. E também destaca o “favorecimento indevido do mandatário às empresas contratadas”, assim como a “ausência gritante de documentação adequada da representação dos artistas”.

Detenção de três a cinco cinco anos

Na ação penal, o Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia (TCM-BA), já observou “outras ilicitudes, inclusive de falha na elaboração de demonstrativos contábeis a não retratar a realidade patrimonial do município, não encaminhamento de diversos dados pelo SIGA, inserções incorretas/incompletas, irregularidades no pagamento de vencimentos do prefeito, vice-prefeito e secretários municipais, ausência de publicidade/falta de transparência – temas correlatos” – além de outras similares do gestor. Com vasta fundamentação, a Promotoria pediu afastamento e prisão preventiva de Elmo Vaz.

De acordo com a Lei nº 8.666/93, em seu Art. 89: Dispensar ou inexigir licitação fora das hipóteses previstas em lei, ou deixar de observar as formalidades pertinentes à dispensa ou à inexigibilidade: Pena – detenção, de 3 (três) a 5 (cinco) anos, e multa. Em sua defesa, “alega o Denunciado Elmo Vaz, em apertada síntese, inépcia da denúncia, sustentando que a mesma não atende aos requisitos do artigo 41 do Código de Processo Penal, além da ausência de justa causa, haja vista a inexistência de indícios mínimos de autoria e materialidade e da atipicidade da conduta ante a ausência do elemento subjetivo”.

COMENTÁRIOS

Nome

Agronegocio,6,Agronegócio,15,Angical,1,Bahia,302,Baianópolis,2,Barreiras,188,Boa noticia,25,Bom Jesus da Lapa,4,Brasil,323,Brasilia,2,Catolândia,6,Celebridades,2,Cinema,12,Correntina,1,Cristópolis,2,Economia,41,Educação,21,Entretenimento,34,Esportes,113,famosos,155,famoss,2,Festas,3,Formosa do Rio Preto,1,Golpes,1,governo,42,Guanambi,5,Humor,2,Ibotirama,1,internacional,94,Irecê,6,justiçá,195,LEM,14,Livros,3,Luis Eduardo Magalhães,6,Mundo,3,municípios,113,Oportunidades,15,Pesquisa,18,Polemica,98,Polemicas,22,policia,55,Politica,993,Religião,35,Riachão da Neves,2,Salvador,59,Santa Maria da Vitoria,4,São Desidério,1,Saúde&Bem Estar,6,Saúde&Bem-Estar,58,Tecnologia,49,Tragedia,49,Turismo,33,Videos,42,Vitoria da Conquista,3,Wanderley,1,Whatsapp,1,
ltr
item
Veja Oeste | O Seu Portal de Notícias do Oeste: TJ-BA acata denúncia do MPE que pede afastamento e prisão do prefeito Elmo Vaz
TJ-BA acata denúncia do MPE que pede afastamento e prisão do prefeito Elmo Vaz
https://1.bp.blogspot.com/-g4cPgRwLkAA/X0biN6nUFKI/AAAAAAAANeQ/fmSftI3XVxwfrfWful6ZJn2VlBfPcriSACNcBGAsYHQ/s0/elmo_vaz_prefeito_irec%25C3%25AA._2jpg.jpg
https://1.bp.blogspot.com/-g4cPgRwLkAA/X0biN6nUFKI/AAAAAAAANeQ/fmSftI3XVxwfrfWful6ZJn2VlBfPcriSACNcBGAsYHQ/s72-c/elmo_vaz_prefeito_irec%25C3%25AA._2jpg.jpg
Veja Oeste | O Seu Portal de Notícias do Oeste
http://www.vejaoeste.com.br/2020/08/tj-ba-acata-denuncia-do-mpe-que-pede.html
http://www.vejaoeste.com.br/
http://www.vejaoeste.com.br/
http://www.vejaoeste.com.br/2020/08/tj-ba-acata-denuncia-do-mpe-que-pede.html
true
8061571385870599471
UTF-8
Carregou todos os artigos Não encontrei nenhum post VER TODOS Leia Mais Resposta Cancelar resposta Deletar Por Home PAGINAS ARTIGOS Ver Todos Talvez você goste destas postagens C ARQUIVO PESQUISAR TODOS OS ARTIGOS nenhum resultado. Voltar Para o Inicio Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutos atrás 1 hora atrás $$1$$ horas atrás Ontem $$1$$ dias atrás $$1$$ semanas atrás mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir ESTE CONTEÚDO PREMIUM ESTÁ BLOQUEADO PASSO 1: Compartilhar. PASSO 2: clique no link que você compartilhou para desbloquear Copie todo o código Selecione todo o código Todos os códigos foram copiados para sua área de transferência Não é possível copiar os códigos / textos, por favor, pressione [CTRL]+[C] (ou CMD+C para Mac) para copiar