Marília Arraes decide sair do PT e racha base de Lula em Pernambuco

 





A deputada federal Marília Arraes (PT-PE) decidiu sair do PT e estuda se filiar ao MDB ou ao Solidariedade, legenda com as quais intensificou as conversas nesta semana.


Com isso, a base de suporte da candidatura de Lula à Presidência fica rachada em Pernambuco.


Uma das principais lideranças do partido no estado, Marília está contrariada com o que considera veto do senador Humberto Costa (PT-PE) à candidatura dela ao Senado.


Ele defende o nome do deputado Carlos Veras (PT-PE) para concorrer ao cargo. O problema é que, de acordo com pesquisa feita pelo instituto Empetec e publicada pelo jornal Diário de Pernambuco, Veras tem apenas 1% dos votos, e Marília, 25,8%.


De acordo com interlocutores da parlamentar, além de Humberto Costa tentar barrar a liderança de Marília, ela considera que não tem sido respeitada pelos dirigentes da legenda e sequer é ouvida sobre a condução dos rumos políticos do partido.


Ela deve se reunir com Lula nos próximos dias e há, entre seus apoiadores, quem considere que ele conseguiria articular um acordo para demovê-la da decisão. A possibilidade, no entanto, é considerada remota.


Marília ainda não sabe se será candidata ao Senado ou ao governo do Estado, batendo chapa com Danilo Cabral, que será candidato numa aliança entre o PSB e o PT.


Ela já decidiu, no entanto, que seguirá apoiando Lula para presidente da República.


Ela deve se reunir com Lula nos próximos dias e há, entre seus apoiadores, quem considere que ele conseguiria articular um acordo para demovê-la da decisão. A possibilidade, no entanto, é considerada remota.


Marília ainda não sabe se será candidata ao Senado ou ao governo do Estado, batendo chapa com Danilo Cabral, que será candidato numa aliança entre o PSB e o PT.


Ela já decidiu, no entanto, que seguirá apoiando Lula para presidente da República.


Neta de Miguel Arraes, Marília disputou a prefeitura de Recife em 2020 contra seu primo, João Campos (PSB-PE).


Ele acabou vencendo, com 56% dos votos válidos. Mas ela se firmou como uma das mais importantes lideranças de esquerda do estado.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem