Brasil tem alta de casos de síndrome respiratória grave

 



Os casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) seguem aumentando na maior parte do país, de acordo com o Boletim Infogripe da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). O crescimento da síndrome ocorre, principalmente, devido à alta de casos de Covid-19, que correspondem a 77,6% daqueles com o resultado positivo para vírus respiratórios no último mês.

De acordo com a Agência Brasil, apesar da maior parte dos casos ocorrer entre adultos, na faixa etária de crianças de até 4 anos foi registrado um predomínio de Covid entre os testes positivos para vírus respiratórios.


A observação da Fiocruz é referente ao período de 3 a 9 de julho. O boletim mostra ainda que o aumento foi observado em 23 estados e destaca que o sinal de estabilidade ou queda que nesse período foi visto no Distrito Federal, Goiás, Rio de Janeiro e São Paulo .


Segundo a Fiocruz, nos estados das regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste observa-se uma desaceleração no ritmo de crescimento. Nas regiões Norte e Nordeste, no entanto, há sinais de manutenção de crescimento ainda em ritmo elevado.


A instituição avalia ainda que esse crescimento pode estar relacionado ao fato de que a metade sul do país iniciou esse processo mais cedo, ainda em abril. Já na metade norte, esse movimento começou a partir do final de maio e início de junho.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem