'Quando invadirem tua casa, dá tiro de feijão', diz Bolsonaro em resposta a protesto

 





O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) rebateu, nesta sexta-feira (1º), as críticas da esquerda que o acusa de dar mais atenção ao armamento da população brasileira do que ao combate a fome.


“Vocês sabiam que Santa Catarina é o estado que tem o menor percentual de mortes por milhão de habitantes? É o estado mais armado. Quanto mais armas, menos violência. O Lula acabou de dizer aí, chegou um vídeo pra mim, que ele vai desarmar o povo”, disse Bolsonaro em conversa com apoiadores na saída do Palácio da Alvorada, fazendo uma referência ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“Inclusive, a esquerda fala que a gente não come arma, come feijão. Mas quando alguém invadir a tua casa, tu dá tiro de feijão nele”, acrescentou.


Na quinta-feira (30), manifestantes do Movimento de Trabalhadores Sem Teto (MTST) fizeram um protesto na manhã desta quinta-feira (30), em frente à mansão onde mora o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), em Brasília .


Durante o ato, os militantes questionaram o alto valor pago no imóvel pelo filho do presidente enquanto milhões de brasileiros passam necessidades.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem