Netinho se posiciona contra realização do Carnaval: 'Festa de Sodoma e Gomorra'

 





Não há impasse para Netinho no que se diz respeito ao Carnaval. Para o artista, que foi um dos principais nomes da festa na capital baiana nos anos 90, a folia não deveria existir atualmente.




Apesar de ser a favor do fim do isolamento, utilizando das manifestações como "provas" de que a aglomeração não está elevando os índices da Covid no país, o artista não é favorável a realização da festa.



Segundo o cantor, que concordou com a opinião de um cineasta pernambucano, há anos o Carnaval perdeu a sua essência e foi substituído. "Até porque CARNAVAL deixou de existir há muito tempo e foi substituído por FESTA DE SODOMA E GOMORRA", escreveu.





Foto: Reprodução / Twitter



Esta não é a primeira vez que o artista utiliza o termo para descrever a festa que o tornou conhecido no país. Em entrevista ao deputado federal Eduardo Bolsonaro em 2020, Netinho criticou o público LGBTQIA+ que teria tomado conta do Carnaval.



Entre os sucessos de Netinho da época do Carnaval estão, Beijo na Boca, Capricho dos Deuses, Preciso de Você e Milla, música que ele foi proibido de cantar em publicações nas redes sociais por Manno Góes, compositor da canção.



As últimas participações de Netinho no Carnaval de Salvador foram em camarotes. Em 2018, o cantor puxou um trio na Micareta de Feira de Santana, e desde então faz participações pontuais nos carnavais fora de época ao redor do país.


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem