Senadores votam relatório final da CPI da Covid-19; placar foi 7 a 4

 




O relatório final da CPI da Covid-19 foi aprovado nesta terça-feira (26), por 8 a 3. Após 6 meses, a CPI se reuniu pela última vez para votar o relatório final de Renan Calheiros. O relator pediu o indiciamento de 79 pessoas e 2 empresas por crimes relacionados à pandemia, no documento que tem 1.180 páginas.


Votaram a favor: Eduardo Braga (MDB), Renan Calheiros (MDB), Otto Alencar (PSD), Tasso Jereissati (PSDB), Humberto Costa (PT), e Randolfe Rodrigues (Rede) e Omar Azziz (PSD). De forma contrária votaram os senadores Marcos Rogério (DEM), Luis Carlos Heinze (PP), Eduardo Girão (Podemos), Jorginho Mello (PL).


Antes da votação na CPI da Covid, o nome do senador Luis Carlos Heinze (PP-RS) foi retirado da lista de pedidos de indiciamento do relatório final da Comissão. A comissão fez pedido de indiciamento do senador Luis Carlos Heinze (PP), membro da comissão, após o parlamentar realizar leitura do voto em separado.


Entre os nomes estão o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), os filhos Carlos (Republicanos-RJ), Flávio (Patriota-RJ) e Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), além dos ministros Wagner Rosário (Controladoria Geral da União), Walter Braga Neto (Defesa) e Onyx Lorenzoni (Trabalho e Previdência).

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem