Nível do rio São Francisco está subindo no Norte de Minas e na Bahia

 




As chuvas intensas sobre as cabeceiras e afluentes nos últimos dias já refletem no nível do rio São Francisco no Norte de Minas e na Bahia. Os reservatórios das principais hidroelétricas, Três Marias e Sobradinho, também estão subindo de forma significativa.

Embora ainda não haja grandes riscos de alagamentos nas cidades cortadas pelo rio, as populações ribeirinhas e das inúmeras ilhas já sentem os impactos da cheia e devem permanecer em alerta. As previsões para os próximos cinco dias continuam apontando para a possibilidade de ocorrência de chuvas intensas desde as nascentes até o sertão da Bahia, o que deve fazer com que o nível suba ainda mais.

Desde os últimos dias de 2022, o acumulado passa de 200 milímetros (mm) em várias localidades da bacia hidrográfica, principalmente em Minas Gerais. No pluviômetro do Centro Nacional de Monitoramento de Desastres Naturais (Cemaden), localizado na cidade de Três Marias, abaixo da hidroelétrica, o acumulado é de 245 mm desde 29 de dezembro.

Em Belo Horizonte, no Centro da cidade, o Cemaden registrou 225 mm desde o dia 28 e em outras localidades dos principais afluentes do Velho Chico os acumulados são semelhantes.

Nível do rio São Francisco


No município de São Francisco, no Norte de Minas, o nível do rio mais do que dobrou em trinta dias, saltando de 3,89 metros (m), em 8 de dezembro, para 8,18 m, em 7 de janeiro. O volume está um pouco abaixo da última grande cheia, registrada em março de 2020. Naquela ocasião, o nível chegou a 8,88.

A cheia também já é sentida em Bom Jesus da Lapa, na Bahia. O nível do rio subiu bem rápido nos últimos dias e já atingiu o braço que leva água à lagoa da Lapa. Quiosques que ficam às margens já foram tomados pela água.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem