Vereador do PT lidera invasão de igreja católica durante missa

 


Fiéis foram chamados de 'fascistas' e 'racistas'

O vereador Renato Freitas (PT) liderou uma invasão à Igreja Católica Nossa Senhora do Rosário, em Curitiba. No sábado 5, fiéis celebravam um culto quando foram interrompidos por militantes com bandeiras do PT e do PCdoB.

Depois de forçarem a porta do templo e entrarem no local, os esquerdistas ofenderam os religiosos com palavras de baixo calão, além de gritos de “fascistas” e “racistas”. Em vão, o padre tentou conter o ocorrido.

Na igreja, Freitas acusa os fiéis de apoiarem um “policial no poder”. Para ele, os assassinatos de pessoas como Moïse Mugenyi e Durval Teófilo Filho teriam relação com a conivência de católicos a autoridades “fascistas”.

Apesar de não estar provado que a principal causa das mortes de Mugenyi e Teófilo Filho seria a cor da pele, Freitas anunciou que eles teriam morrido pela existência de um suposto “racismo estrutural” na sociedade brasileira.

Na manhã desta segunda-feira, 7, a Arquidiocese de Curitiba divulgou uma nota oficial sobre o incidente. Assinada pelo arcebispo dom José Antonio Peruzzo, o texto considera a ação dos manifestantes como “agressividades e ofensas”.

Freitas compartilhou fotos do ato no Instagram. Veja:


Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem