Governo ucraniano propõe boicote geral e Rússia rebate: 'Afetaria todo o mundo'



O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, cobrou que a União Europeia (UE) aplique sanções econômicas ainda mais duras contra a Rússia. A guerra entra no 26º dia com as negociações de um possível acordo de paz estagnadas.


De acordo com o que divulgou o Portal Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias, em pronunciamento gravado, Zelensky sugeriu que os países do bloco suspendam o comércio com a Rússia. O boicote geral seria uma forma de descapitalizar o país comandado por Vladimir Putin.

“Nenhum euro para os ocupantes. Fechem todas as portas, não enviem seus produtos, rejeitem os recursos energéticos. Sem comércio com vocês, sem suas empresas e seus bancos, a Rússia não terá mais dinheiro para esta guerra”, disse.


No último sábado (19), a Polônia propôs à União Europeia que o bloco imponha proibição total ao comércio com a Rússia, disse o primeiro-ministro Mateus Morawiecki, pedindo sanções mais duras a Moscou pela invasão da Ucrânia.


Já o governo russo afirmou que um possível embargo da União Europeia ao petróleo russo afetaria todo o mundo. O governo estima que o preço do barril ultrapassaria US$ 300. “Um embargo assim teria influência muito grave no mercado mundial de petróleo, influência negativa no mercado de energia da Europa. Mas os americanos não perderão nada, é evidente, eles se sentirão muito melhores do que os europeus”, afirmou o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov.



Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem