OAB cobra câmeras em viaturas e fardas da PM na Bahia

 





Por meio de um comunicado enviado à imprensa, a Ordem dos Advogados do Brasil Seção Bahia (OAB-BA) cobrou, na manhã desta quarta-feira (2), urgência na instalação de câmeras em viaturas e fardas da Polícia Militar (PM-BA). Medida foi reforçada após uma operação realizada na comunidade da Gamboa de Baixo, na Avenida Contorno, em Salvador, deixar três mortos.

Segundo a PM, Alexandre Santos, Cleberson Guimarães e Patrick Sapucaia foram mortos em uma troca de tiros. Os policiais teriam ido averiguar uma denúncia e, ao chegarem ao local, teriam sido recebidos a bala, tendo apenas revidado ao ataque. A polícia diz que com o trio foram apreendidas armas e drogas. Não foram apresentados antecedentes criminais dos mortos.

Em um protesto realizado na manhã desta terça-feira (1º), na Avenida Contorno, entretanto, moradores da Gamboa de Baixo, familiares e vizinhos dos três jovens negros mortos denunciaram à imprensa que houve uma execução e as vítimas estariam desarmadas, em meio a uma ação agressiva dos policiais, que teria chegado atirando, usando gás lacrimogêneo e de pimenta e ofendendo os moradores.

Ainda na nota, a OAB-BA informou que “diante da gravidade das denúncias, irá cobrar da Corregedoria da PM e da Secretaria de Segurança Pública uma investigação transparente e minuciosa do ocorrido, com o afastamento dos policiais envolvidos na ocorrência e outras medidas de proteção às testemunhas”.

“A instalação de câmeras em viaturas e fardas da PM-BA, prometida pelo governo do Estado desde o ano passado, vem garantindo no mundo inteiro mais transparência às ações policiais, reduzindo sua letalidade e garantindo mais proteção aos próprios agentes e aos outros cidadãos”, concluiu a ordem no comunicado.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem