General Paulo Sérgio manda duro recado a Fachin: "Não nos interessa concluir eleição sob desconfiança"

 




O ministro da Defesa, General Paulo Sergio Nogueira, encaminhou um documento onde, em duras palavras, manifesta e cobra o atendimento das propostas feitas pelas Forças Armadas ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

No documento, ele afirmou que “as Forças Armadas não se sentem devidamente prestigiadas por atenderem ao honroso convite” feito pela Corte para integrarem o processo eleitoral.

O ofício foi endereçado diretamente ao presidente do TSE, ministro Edson Fachin.

O general cita as propostas militares de aperfeiçoamento do sistema eleitoral.

Sem meias palavras, o General afirma:

“Eleições transparentes são questões de soberania nacional. [...] Não nos interessa concluir a eleição sob a sombra da desconfiança”.

O documento ainda diz mais:

“Destaca-se que, por se tratar de uma eleição eletrônica, os meios de fiscalização devem se atualizar continuamente, exigindo pessoal especializado em segurança cibernética e de dados.

Não basta, portanto, a participação de 'observadores visuais', nacionais e estrangeiros, do processo eleitoral.”

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem