Léo Santana comenta decisão de sair do Parangolé




Léo Santana lembrou seu período de transição para carreira solo após cinco anos como vocalista da banda Parangolé. O cantor disse em entrevista ao Podcast Podpah que não planejou a saída mas que já estava sozinho.



“[Foi uma decisão] difícil e ao mesmo tempo fácil, sei lá. E foi do nada. Não teve planejamento para eu pensar e sair em carreira solo, foi muito natural. Todos os programas de TV que eu ia me apresentar eu ia só. Era a banda Parangolé mas só quem vai é Léo Silva. No máximo iam duas bailarinas minhas. ´Com vocês, Parangolé’, e entrava sozinho”, lembrou o artista.



Léo ainda disse que os locutores começaram a anunciar o nome da banda seguido do dele de forma automática.



“Eu comecei a absorver isso, mas não comentava com ninguém, nem com minha mãe, meus pais, minhas irmãs. Eu precisava falar com alguém para ver o que eles acham. Aí comentei com um amigo-irmão meu, perguntei a ele o que achava e ele disse que eu ia me fude*, me deu referências de cantores que saíram em carreira solo e não deram certo”, contou Léo.



O artista afirmou que recebeu orientação do empresário, Marcelo Brito, para planejar a saída da banda, hoje comandada pelo cantor Tony Salles.



“Falei com meu empresário e ele me orientou a planejar, continuar com o Léo Santana e Parangolé por um tempo e depois Parangolé foi sumindo aos poucos. Muitas pessoas acham que eu sempre fui Léo Santana.”



Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem