Taxa de desemprego cai para 9,8% e atinge menor patamar no trimestre desde 2015

 




Segundo o IBGE, número de pessoas ocupadas chegou a 97,5% milhões, maior número da série histórica iniciada em 2012

A taxa de desemprego caiu para 9,8% no mês de maio, mas segue atingindo 10,6 milhões de brasileiros. Os dados foram divulgados pelo IBGE nesta quinta-feira, 30, na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua). Essa foi a menor taxa de desemprego desse trimestre desde 2015, quando o índice atingiu 8,3%.

No comparativo com o trimestre anterior, de dezembro de 2021 a fevereiro de 2022, a taxa caiu 1,4% e em comparação ao trimestre de 2021 a queda foi de 4,9%. O número de pessoas ocupadas atingiu 97,5 milhões, sendo a maior marca da série histórica iniciada em 2012 e mostrando uma alta de 2,4% em relação ao semestre anterior e de 10,6% na comparação com 2021. Em números absolutos, isso representa um aumento de 2,3 milhão de ocupados no trimestre e 9,4 milhões no ano.

Segundo a pesquisa, o número de trabalhadores com carteira assinada no setor privado cresceu 2,8% no trimestre, atingindo 35,6 milhões. No ano, a taxa cresceu 12,1%.

A taxa de informalidade da população ocupada foi de 40,1%, o e que equivale a 39,1 milhões de trabalhadores. No trimestre anterior, o índice foi de 40,2%. O rendimento real foi apurado em R$ 2.613, mostrando uma estabilidade em relação ao trimestre anterior, mas queda de 7,2% na comparação anual. A massa de rendimento real habitual foi de R$ 249,8 bilhões, mostrando crescimento tanto no trimestre (3,2%) quando no ano (3%).

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem