Chefe do PCC é transferido de presídio em Brasília para Porto Velho

 



O ministro da Justiça, Anderson Torres, anunciou nesta quinta-feira (3) que o governo transferiu o chefe do PCC, Marcos Camacho, o Marcola, do presídio federal em Brasília para outra unidade de segurança máxima em Porto Velho (RO). A informação é da coluna Radar, da revista Veja.

“Hoje, após minucioso planejamento do Depen, efetuamos a transferência do prisioneiro conhecido como Marcola, da Penitenciária Federal de Brasília. Ação de sucesso total, com apoio da Polícia Federal, PRF e Senasp. Parabéns aos envolvidos”, escreveu Torres em seu perfil do Twitter, com um vídeo de parte da ação de transferência do preso.

Marcola estava desde 2019 no presídio na capital federal. Sua presença foi motivo de desgaste entre o governo do DF e Sergio Moro, então ministro da Justiça de Jair Bolsonaro. O argumento local era que a presença de um dos chefes do crime organizado poderia atrair a criminalidade para a cidade.

Ainda de acordo com a publicação, na época, o secretário de Segurança do DF era justamente Torres, que, depois de assumir como ministro da Justiça, colocou a transferência do preso como uma das metas de sua gestão.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem