Facebook recebe multa milionária do Ibama por venda ilegal de animais silvestres

 




O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) multou o Facebook em R$ 10,1 milhões devido à plataforma permitir a venda ilegal de aninais silvestres, mesmo depois de ter sido alertada sobre a prática há pelo menos quatro anos.

Segundo o auto infracional do instituto, traficantes têm utilizado a rede social para vender mais de 2,2 mil espécies de animais silvestres da fauna silvestre sem a devida licença.

A informação da multa foi publicada pelo Metrópoles, que chegou a ouvir um dos funcionários do Ibama. De acordo com ele, o Facebook foi omisso a não coibir o comércio ilegal e que todas as conversas sobre o assunto nunca foram adiante.


A rede social teria sido multada pelo Ibama porque o órgão por si só, sem ajuda da rede social, é incapaz de identificar e multar todos os usuários que comercializam os animais silvestres de forma ilegal.

A multa de R$ 10,1 milhões está entre as maiores aplicadas pelo Ibama em 2022, segundo levantamento feito pelo Metrópoles junto à base de dados do instituto.


Mas esse não foi o único auto infracional. Na última sexta-feira (1º), a plataforma foi multada em mais de R$ 467 mil porque o Facebook teria colaborado com a introdução de animais exóticos no país sem parecer técnico oficial favorável e licença expedida por autoridade ambiental competente.

O portal de notícias procurou o Facebook que, por meio de nota, afirmou que “não permite conteúdo sobre compra, venda, comércio, doação ou oferta de espécies em vida selvagem”. Acrescentou ainda que “usa uma combinação de tecnologia e revisão humana para aplicar essas regras, e cooperamos com autoridades locais nessa área”.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem